segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Cursinho de Rio Preto oferece vagas para alunos de baixa renda de escolas públicas.


O cursinho Augusto dos Anjos surge como uma ação popular que visa oferecer oportunidades para alunos de baixa renda de escolas públicas ingressar numa faculdade.
O projeto está em fase de cadastrar voluntários para serem professores, monitores ou atuar junto à coordenação. As inscrições para alunos começarão em outubro de 2017 e a primeira edição está prevista para março de 2018, onde funcionará em uma sala de aula da E. M. "Michel Pedro Sawaya" no bairro Cristo Rei.
A iniciativa não tem fins lucrativos, a mensalidade para a edição de 2018 será de 25 reais, valor que será doado a APM da escola, haverá uma taxa de matrícula de no máximo 100 reais para comprar equipamentos e materiais necessários para o cursinho.
Saiba mais sobre essa ação popular acessando o site do cursinho através do link abaixo:

terça-feira, 13 de junho de 2017

As cidades mais pacíficas do Brasil.

Imagem: Cidades em foto.

Viver  em uma cidade pacífica com baixo índice de criminalidade é o sonho de muita gente, o MSN, usando dados do IPEA, publicou um post sobre as 30 cidades que se enquadram como as mais pacíficas do Brasil.
O grande destaque é para Jaraguá do Sul, a cidade tem um índice de 3,7 mortes por 100 mil habitantes, a média no Brasil é de 28,9 homicídios por 100 mil habitantes.
"O Ipea destaca o alto patamar do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Jaraguá do Sul, que em 2010 estava em 0,803, como diferencial."
As regiões Sul e Sudeste concentram 29 das 30 cidades a seguir.
Veja a lista:
Posição  Estado      Cidade                    Taxa
1             SC           Jaraguá do Sul           3,7
2             SC           Brusque                     4,1
3             SP           Americana                 4,8
4             SP           Jaú                             6,3
5             MG        Araxá                         6,8
6             SP           Botucatu                   7,2
7             SP           Bragança Paulista     7,5
8             SP           Jundiaí                      7,7
9             MG        Conselheiro Lafaiete   8
10           RJ           Teresópolis                8,1
11           SP           Presidente Prudente  8,1
12           SP           Mogi Guaçu              8,2
13           MG        Barbacena                  8,2
14           SP           Marília                      8,2
15           SP           Valinhos                   8,3
16           SP           Araraquara              8,4
17           RS           Bagé                          9
18           SP           Limeira                   9,1
19           SP           Bauru                      9,3
20           SP           Itatiba                     9,7
21           SC           Blumenau              9,7
22           PA          Cametá                    9,9
23           MG        Lavras                     10
24           SP           Araras                   10,1
25           SP           Votorantim           10,2
26           SP           Salto                     10,5
27           SP           Catanduva            10,9
28           SP           Santana de Parnaíba 11,1
29           SP           Tatuí                        11,1
30           PR          Maringá                   11,3




sexta-feira, 9 de junho de 2017

ANS suspende 38 planos de saúde devido a queixas de usuários.

Dayana Vítor.

A partir desta sexta-feira (9), 38 planos de saúde de 14 operadoras, entre elas Geap, Unimed, Caixa, Banco do Brasil, não podem mais ser comercializados em todo o Brasil.
A medida foi tomada devido as queixas recebidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no primeiro trimestre deste ano, sobre a cobertura, demora ou negativa de atendimento desses planos.
No período de 1º de janeiro deste ano até o dia 31 de março, a ANS recebeu mais de 12,3 mil reclamações de natureza assistencial dos planos suspensos. No entanto, mais de 88% das queixas foram resolvidas pela ANS, o que garantiu a solução do problema a esses consumidores.
Quase 740 mil beneficiários dos planos suspensos têm garantida a assistência médica necessária até que as operadas resolvam seus problemas.
Além da suspensão, outras seis operadoras poderão voltar a comercializar 30 produtos que estavam impedidos de serem vendidos. Isso vai ocorrer porque elas comprovaram melhoria no atendimento aos beneficiários.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...